RE.INVENTAR-SE: Com criatividade, bibliotecárias incentivam leitura nas escolas

 

Raimunda-Gonçalves-Lima

Na Escola Estadual Setor Sul, em Palmas, Raimunda Gonçalves Lima cuida de um acervo de mais de cinco mil livros. Há oito anos, a bibliotecária se dedica ao trabalho de incentivar a leitura entre os estudantes e zelar pelas obras da biblioteca. Com fantoches e muitas histórias para contar, ela interage com os alunos em rodas de leitura para o estudo de poesia, prosa e versos.

Assim como Raimunda, outros bibliotecários cumprem o papel de mensageiros do conhecimento, sendo responsáveis nas escolas da rede pública, por cuidar do acervo da unidade, do cadastro dos alunos, auxiliar os professores e criar projetos.

Célia Maria Fernandes Moraes, técnica responsável pelo Livro Didático e pelas Bibliotecas Escolares, da Secretaria da Educação e Cultura, explicou que o profissional que fica na biblioteca é uma pessoa que participa ativamente do cotidiano da escola, porque além da fazer a ponte entre o acervo, alunos e professores, ela pensa, planeja e auxilia a equipe pedagógica em atividades de promoção da leitura.

Na Escola Estadual Vila União, em Palmas, um carrinho de supermercado decorado ajuda a professora Ortência Ribeiro a incentivar a leitura entre os estudantes. Sem problemas de mobilidade, qualquer lugar pode ser transformado em uma sala de leitura. Tirar os livros das estantes e levá-los para os alunos foi uma ideia que deu tão certo, que a professora já estendeu a ação à estação de ônibus. Com criatividade, ela se caracteriza com personagens infantis e chama a atenção da população para a importância da leitura. “Eu gosto de incentivar a leitura, porque com a leitura a gente pode chegar em qualquer lugar”, afirma a educadora que há 17 anos trabalha na área.

A estudante Beluakami Karajá já está se encantando pelo universo da leitura. Aos nove anos, a aluna da 4ª série do ensino fundamental afirmou gostar das cores, ilustrações e fotografias que os livros mostram.

Incentivo extra

Na Escola Estadual Frederico José Pedreira Neto, em Palmas, os alunos leem com muita frequência; e os que mais se dedicam à leitura recebem prêmios. “Na época tecnológica em que vivemos, é muito importante motivarmos nosso aluno a ler, para ele ter essa ferramenta como uma ferramenta valiosa na busca do conhecimento”, ressaltou a professora Cláudia Barros.

Os livros preferidos dos alunos ganham destaque e a escola faz um ranking das obras mais procuradas, assim como quem são os alunos que mais frequentam a biblioteca. A estudante Karilla Kelly, 16 anos, aluna do 2º ano do ensino médio, leu o ano passado 23 livros da biblioteca da escola. “Ler nos faz viajar pelo mundo a imaginação de outra pessoa”, disse a estudante que se prepara para o vestibular de Medicina.

 

Fonte: http://blog.crb6.org.br/artigos-materias-e-entrevistas/com-criatividade-bibliotecarias-incentivam-leitura-nas-escolas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não se vá...

Receba nossas
novidades.

Inscreva-se!

Inscrever
Não enviamos SPAM!